Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Agricultores assentados em Formosa (GO) recebem títulos de posse


Publicado dia 28/03/2019
 
Quarenta e cinco famílias de agricultores do assentamento Vale da Esperança em Formosa (GO), a 140 quilômetros de Brasília (DF), receberam os títulos de propriedade de suas terras. Com a entrega do dia 27 de março já são 100 famílias com a posse definitiva de seus lotes no assentamento. Outras 86 famílias aguardam o documento que deve ser entregue nos próximos dois meses.
 
Com o título entregue pela Superintendência Regional do Incra no Distrito Federal e Entorno o agricultor da reforma agrária passa a ser o dono do seu lote. Cada assentado assina o título que é encaminhado pela própria Superintendência para o registro do imóvel em cartório. Depois do registro, o agricultor deve realizar o pagamento. No caso do pagamento à vista, há um desconto de 20% sobre o valor total, que no caso do assentamento Vale da Esperança fica em torno de R$ 5 mil.
 
Há também a possibilidade de pagar prestações anuais, amortizáveis em até 17 anos, com período de carência de três anos para o pagamento da primeira parcela.
 
Endereço
 
A agricultora Lindalva Ferreira de Oliveira (56) criou os oito filhos no lote de 20 hectares em que mora e trabalha no assentamento. Ela lembra que quando chegou na área o filho mais novo era recém-nascido. “A gente chegou aqui em busca de um endereço e de um lugar para trabalhar e criar nossa família. Hoje somos proprietários da terra”, comemorou.
 
Lidervino de Sena (54) também comemorava a conquista do título de sua terra. Solteiro, ele toca sozinho os afazeres da área onde cultiva uma roça e cuida de 19 cabeças de gado. Com o título em mãos ele faz planos para o futuro. “Agora posso entrar no banco de cabeça erguida e buscar financiamento para aumentar meu rebanho”, ressaltou.
 
Transparência
 
O Superintendente do Incra no Distrito Federal Igor Lélis ressaltou a importância da titulação para cada família à medida que o documento garante segurança jurídica em relação a posse da terra. Ele salientou que é fundamental que cada um observe o cumprimento dos prazos fixados pelo instituto para pagamento do documento. “Fiquem atentos para evitar qualquer problema”, disse.
 
Lélis também destacou que o trabalho realizado pela autarquia junto aos agricultores não é favor, é obrigação da autarquia. “Atuamos com total transparência, profissionalismo e sem viés ideológico  para garantir que vocês tenham acesso a um serviço de qualidade”, disse.
 
 
Assessoria de Comunicação Social do Incra
(61) 3411-7404
imprensa@incra.gov.br

Ir para o Topo