Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Assentadas do Médio São Francisco criam cooperativa para incrementar a renda familiar


Publicado dia 20/04/2017
 
Moradoras do assentamento Morro do Mel – localizado no município de Lagoa Grande (PE), distante 650 quilômetros da capital Recife -, montaram uma cooperativa de doces e salgados que está fomenta a economia da comunidade e gera renda extra para as cooperadas de aproximadamente R$ 1,4 mil mensais. A produção é vendida a padarias e mercadinhos locais e ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) do Governo Federal.
 
A cooperativa foi criada por um grupo de oito mulheres e teve seu projeto aprovado pela nutricionista da prefeitura de Lagoa Grande. A partir daí, passou a fornecer itens para a merenda escolar, a exemplo de: pão de mel, pão de queijo, bolo de milho, salgados, pão de leite, sorvetes de frutas. As mulheres foram organizadas pela empresa de assistência técnica Diamantina, que levou o projeto delas para a prefeitura, e está desenvolvendo uma página na internet, com marca e escala de produção para profissionalizar e ampliar a comercialização dos produtos.
 
Para Josilene Rodriguês Rosa de Amorim - trabalhadora rural e moradora do Morro do Mel -, a cooperativa foi montada para ser um empreendimento duradouro e uma opção de renda. “É muita alegria e satisfação, mesmo contra todas as respectivas e desafios, com noites em claro e cansaço”, pondera.
 
Segundo a técnica da empresa Diamantina, Ozaneide Gomes, a ideia de criar a cooperativa partiu de uma reunião do conselho da associação, quando foi explicado sobre o PNAE: “Durante a explicação sobre as regras do programa percebi o interesse do grupo de mulheres, que até então não tinha nada em comum - a não ser a vontade de trabalhar e crescer. Então, apenas organizai a parte burocrática”, explica.
 
Além de renda mensal extra para o próprio grupo, a cooperativa fomenta a economia local ao comprar das demais famílias do assentamento os ingredientes de sua produção, como leite, frutas, ovos, galinhas e carne.
 
Morro do Mel
O assentamento foi criado 2006 para beneficiar 22 famílias de trabalhadores rurais sem terra, que foram contempladas com 30 hectares cada. A produção familiar gira em torno criação de animais de pequeno porte (galinhas, ovinos e caprinos), cultura de subsistência (feijão de corda, melancia, mandioca/macaxeira e milho) e produção de hortaliças e frutas.

Atualizado em 20/04/2017, às 15h06.
 
Assessoria de Comunicação Social do Incra/Médio São Francisco
(87) 3861-2817
ascom@pnz.incra.gov.br

Ir para o Topo