Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Incra divulga relação final de projetos selecionados pelo programa Terra Forte


Publicado dia 01/08/2014

O Incra publicou nesta sexta-feira o (1), no Diário Oficial da União (DOU) e no portal da autarquia, o resultado final da seleção de projetos para compor a Carteira de Projetos do programa Terra Forte, de fomento à agroindustrialização em assentamentos da reforma agrária.

 

A lista de selecionados inclui os projetos que apresentaram recursos à decisão anterior do Incra e foram aceitos. Ao todo, serão financiados 32 projetos em todas as regiões do país. Dos selecionados, 11 receberão recursos superiores a 3 milhões de reais.

 

Também foram divulgados os critérios no julgamento dos recursos. Acesse aqui a lista completa dos projetos e o resultado do julgamento dos recursos, e aqui a Portaria 414 publicada no Diário Oficial da União.

 

Próximos passos
A seleção para a carteira do Terra Forte é a segunda etapa do processo, e não representa nenhuma obrigatoriedade de apoio ao projeto.

 

Após selecionados, os projetos da carteira passarão por uma qualificação. A indicação para investimento só é feita se ficar comprovada a viabilidade do empreendimento.

 

Será analisado se os projetos conseguem afetar positivamente os atores sociais envolvidos; se possuem os meios de produção necessários para a fabricação dos produtos; se apresentarem a existência de mercado consumidor compatível; se o funcionamento do empreendimento consegue atender a legislação ambiental; se têm capacidade de apresentar taxa de retorno econômico-financeira positiva e se têm condições de apresentar toda a documentação exigida.

 

Os projetos com parecer de indicação de apoio no relatório de analise serão encaminhados às áreas técnicas das instituições com aporte de recursos previsto no projeto. As instituições irão analisar o projeto qualificado, solicitar os ajustes que se façam necessários e emitir parecer próprio sobre o investimento proposto.

 

Em seguida seguem para aprovação e posterior contratação.

 

O Terra Forte é um programa de fomento à agroindustrialização e à comercialização da produção dos trabalhadores rurais assentados pelo Incra. O Comitê Gestor Nacional é presidido pelo Incra e o Comitê de Investimentos fica a cargo da Fundação Banco do Brasil. Também são parceiros o Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), Banco do Brasil (BB), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

No Paraná, três projetos foram selecionados para o Terra Forte
No Paraná, foram selecionados projetos da Cooperativa de Reforma Agrária e Erva Mate (Copermate), da Cooperativa Agroindustrial Oito de Junho (Coperjunho) e da Cooperativa Mista de Agroindustrialização, Comercialização e Reforma Agrária União (Corau).

 

A Copermate obteve a melhor classificação do país nos projetos que demandam até R$ 3 milhões em investimentos. Situada no município de Santa Maria do Oeste, a 357 km da capital Curitiba, a cooperativa atende oito assentamentos nos municípios Santa Maria do Oeste, Boa Ventura de São Roque e Pitanga. O projeto selecionado para o Terra Forte contempla a ampliação e modernização da agroindústria de erva mate e mistura de chás para infusão.

 

Na carteira de projetos com orçamentos superiores a R$ 3 milhões, foram selecionadas a Coperjunho e a Corau. A Cooperativa Agroindustrial Oito de Junho fica situada em Laranjeiras do Sul, a 366 km de Curitiba. O projeto selecionado propõe a ampliação das agroindústrias destinadas ao beneficiamento de leite, cana-de-açúcar e derivados, hortifruticulturas, panificação e confeitaria.

 

A Cooperativa Mista de Agroindustrialização, Comercialização e Reforma Agrária União (Corau) tem sede em Paranacity (500 km de Curitiba), mas a agroindústria fica situada no assentamento Mãe de Deus, em Jardim Olinda. O projeto contempla a implantação de um complexo de indústria de derivados da cana-de-açúcar, incluindo uma fábrica para produção de açúcar mascavo e de melado. Além disso, o projeto prevê a implantação de uma destilaria de álcool.

 

Ir para o Topo