Portal do Governo Brasileiro
Logotipo Incra


Lista de aprovados para cursar Agronomia por meio do Pronera em Goiás é divulgada


Publicado dia 06/07/2019
Crédito: Arquivo Incra
 
 
O segundo semestre deste ano vai marcar um novo ciclo na vida de 40 beneficiários da reforma agrária. Eles vão iniciar a vida acadêmica como estudantes do curso de Agronomia na Universidade Federal de Goiás (UFG). A formação é resultado de uma parceria entre a instituição de ensino e o Incra, por meio do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). 

Os aprovados foram conhecidos na última terça-feira (2). Na lista constam futuros universitários oriundos de sete estados brasileiros (Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e Tocantins). Destes, 36 são beneficiários da reforma agrária; dois, do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF); um quilombola e um indígena. Além disso, 18 são procedentes da Escola Família Agrícola de Natalândia (MG), localizada em um assentamento.

Cronograma da graduação

As 40 vagas do curso, que terá duração de cinco anos e 10 meses, foram ofertadas ao público da reforma agrária de qualquer estado brasileiro. Parte do tempo de estudos ocorrerá na Escola de Agronomia da UFG, em Goiânia, e outro período na comunidade de origem do estudante para atividades curriculares supervisionadas pelos docentes. Os professores serão, preferencialmente, os mesmos do curso regular de Agronomia.

O vestibular pelo Pronera foi realizado em 2 de junho. O curso é voltado, especificamente, para o público da reforma agrária – famílias beneficiárias dos assentamentos criados ou reconhecidos pelo Incra, do Programa Nacional do Crédito Fundiário (PNCF), além de quilombolas e acampados cadastrados na autarquia.
 
Embora seja uma turma vinculada a uma política pública afirmativa, o ingresso foi por meio de vestibular preparado pela UFG, contendo prova objetiva, redação e a elaboração de um memorial descritivo a ser redigido pelo candidato narrando sua vivência no campo.

Pedagogia da Alternância
 
No início deste ano, servidores do Incra e professores da UFG participaram de um seminário com o objetivo de orientar os docentes da graduação sobre os métodos da Pedagogia da Alternância, adotados nos cursos do Pronera. A principal característica é a estrutura diferenciada que alia períodos de estudo na universidade e outros na comunidade de origem dos alunos, onde participam, além dos afazeres em suas propriedades, de atividades supervisionadas para aplicação dos ensinamentos adquiridos em sala de aula.
 
A asseguradora do Pronera no Incra em Goiás, Marília Barreto Souto, destaca que esta será a primeira turma de Agronomia no estado voltada a beneficiários da reforma agrária, mas que a parceria com a UFG existe há anos e já possibilitou a abertura dos cursos superiores em Direito e Pedagogia da Terra, das pós-graduações em Agroecologia e Direito Agrário, além de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Em relação ao curso de Agronomia, Marília relata que experiências exitosas foram repassadas ao público do seminário por meio da exposição da professora Luci Faria, da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Lá, a graduação em Agronomia por meio do Pronera está em andamento desde 2017 e segue sob a coordenação pedagógica da docente.

O Pronera
 
O Pronera, que completou 21 anos em 17 de abril, foi instituído para apoiar projetos de educação voltados ao desenvolvimento das áreas de reforma agrária. Jovens e adultos beneficiados têm acesso a cursos de educação básica (alfabetização, ensinos fundamental e médio), técnicos e profissionalizantes de nível médio, cursos superiores e de pós-graduação (especialização e mestrado).
 
Assessoria de Comunicação Social do Incra/GO
(62) 3269-1703 /1726
jornalismo@gna.incra.gov.br
twitter: @incra_goias
www.incra.gov.br/go

Ir para o Topo