Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser! Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Encontro debate energia elétrica em assentamentos de Mato Grosso do Sul
Início do conteúdo da página

Encontro debate energia elétrica em assentamentos de Mato Grosso do Sul

Publicado: Quarta, 12 Fevereiro 2020 18:19 | Última Atualização: Quarta, 12 Fevereiro 2020 18:20 | Acessos: 14
imagem sem descrição.

Em 10 de fevereiro, representantes do Incra em Mato Grosso do Sul e da Energisa se reuniram na Prefeitura de Nioaque (MS) para tratar da ligação de energia elétrica nos assentamentos, principalmente nas agrovilas, localizados no município.

Também participaram do encontro lideranças das áreas de reforma agrária; o presidente da Câmara Municipal de Nioaque, Danilo Catti; a defensora pública, Renata Camila Corrêa; o secretário de Desenvolvimento Rural do município, Jorge Lemes; e o vereador Luis Fina.

“Na reunião, fizemos encaminhamentos para equacionar problemas e dar continuidade para que a cheguemos a um denominador comum, amenizando as dificuldades, de um modo especial quanto à energia nos núcleos sociais e também nos assentamentos”, disse o superintendente regional do Incra/MS, Antônio de Castro Vieira.

O prefeito de Nioaque, Valdir Couto, agradeceu a presença do superintendente e das lideranças dos assentamentos, ressaltando a importância da ocasião.“Buscamos junto ao Incra, à Defensoria e à Energisa, uma solução para este problema, para atender à população. Nosso município tem mais de 60% da população na área rural e nossa demanda é muito grande”, considerou.

A defensora estadual, Renata Camila Corrêa, discutiu os aspectos legais das questões demandadas pelos assentados. “A Defensoria Pública buscará dar voz a estes assentados hipossuficientes que pleiteiam a ligação da energia em suas residências. A Defensoria defende que este é um serviço essencial, é um direito humano fundamental, então nós trabalharemos numa visão coletiva. Com o apoio da Defensoria Pública da União e da prefeitura municipal, tentaremos dar uma solução a este caso”, anunciou.

Na ocasião, também foi debatida a possibilidade de criação de uma Sala da Cidadania do Incra em Nioaque por meio de um acordo de cooperação técnica, para evitar a necessidade de deslocamento dos assentados até a capital, Campo Grande.


Assessoria de Comunicação Social do Incra/MS
(67) 3320-3811
incra.gov.br/ms
facebook.com/incrasr16/

registrado em:
Fim do conteúdo da página